• Ligue agora: (31) 3776-5116| (31) 99741-1158
5 tipos de pedra para borda de piscina

Tem um espaço extra no quintal de casa e você está pensando em usá-lo para construir uma piscina? Então provavelmente a escolha do formato, revestimento interno da piscina, pedra para borda de piscina, entre outros fatores já devem estar passando pela sua cabeça, certo?

Nos dias de calor intenso, nada melhor do que um banho de piscina para se refrescar. Além de considerarmos o espaço de lazer que ela proporciona, a piscina também ocupa posição de status em projetos arquitetônicos e paisagísticos. Ela acaba se tornando o elemento central da área externa e, por isso, a escolha dos materiais no seu entorno precisa ser bem feita.

Entregamos em todo o brasil 300X300Existem alguns requisitos básicos que devem ser analisados na hora de escolher o material que irá revestir as áreas próximas à piscina. Pedras naturais rústicas têm se destacado entre as opções mais vantajosas. Elas possuem uma beleza incomparável e são muito funcionais, conseguindo valorizar a obra de maneira singular.

Tendo isso em vista, montamos esse post para orientar você sobre os tipos ideais de pedra para borda de piscina. Nele, você conhecerá as opções mais apropriadas do mercado bem como as condições essenciais que precisam ser observadas antes de definir qual será o acabamento na finalização desse espaço tão especial. Acompanhe a seguir!

Requisitos básicos para a área em volta da piscina

Sem sombra de dúvidas, a água calma e límpida da piscina é um convite irresistível para um mergulho. Mas ninguém quer que um momento tão prazeroso como esse seja acompanhado de desconforto térmico na sola dos pés ou de acidentes devido ao piso escorregadio.

Para tanto, alguns requisitos são essenciais ao determinarmos a pedra para borda de piscina:

  • Atérmico: o material escolhido não pode absorver ou reter calor excessivamente. Lembre-se que a pedra para borda de piscina fica, na maioria dos casos, exposta ao sol por longos períodos de tempo;
  • Antiderrapante: escorregamentos na beira da piscina podem levar à acidentes graves. Para garantir a segurança na área, a superfície da pedra tem de ser rústica. Assim é possível manter a sua aderência mesmo na presença de água;
  • Confortável para os pés: por uma questão de cautela, os dois itens anteriores são os mais importantes. Porém, não podemos esquecer do conforto. Além de a sola dos pés estar livre do excesso de calor para evitar queimaduras, o acabamento do piso deve ter uma textura na qual não haja dificuldades para a locomoção de pés descalços;
  • Compatível com a exposição constante à água: parece clichê, mas não custa nada advertir que nem todo tipo de revestimento é aplicável em áreas que estão continuamente sujeitas à umidade;
  • Resistente: a pedra para borda de piscina tem de ser durável. Caso contrário, os gastos e transtornos com reparos inconvenientes podem acabar com a diversão da família por muitos dias;
  • Prático: a facilidade na limpeza do piso e na  manutenção também precisam ser consideradas. Pela grande circulação de pessoas nessa área social, a praticidade acaba se tornando um fator essencial.

5 tipos ideais de pedra para borda de piscina e seu entorno

Podemos contar com uma variedade enorme de pedras para borda de piscina. Para inspirar o seu projeto, selecionamos alguns tipos de revestimento bonitos e funcionais. Todos eles podem ser harmonizados com o paisagismo e o exterior do imóvel. Basta escolher o modelo que mais se adapta às suas necessidades e ao seu gosto pessoal. Veja só!

Pedra para borda de piscina #1: Pedra Portuguesa

Conforme o próprio nome já entrega, a Pedra Portuguesa remete a sua origem aos colonizadores do Brasil. Há até mesmo uma profissão específica para distinguir quem tem a habilidade de formar os famosos mosaicos com esse revestimento em Portugal – o “mestre calceteiro”.

Por ser formada a partir do calcário e do basalto, a rigidez, aderência e resistência da Pedra Portuguesa fizeram com que ela se tornasse uma das mais utilizadas em passeios públicos. Alguns dos exemplos mais conhecidos são o calçadão de da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro e o Largo de São Sebastião, em Manaus.

E é também por esse motivo que ela pode ser empregada como pedra para borda de piscina. Além de levar mais beleza e requinte ao ambiente, a pedra portuguesa é altamente durável e possui uma beleza inigualável. Também criam efeitos maravilhosos quando combinado com uma boa iluminação.

A possibilidade de criar diversos desenhos e mosaicos, inclusive, traz muito mais personalidade e estilo àquele espaço. Você pode apostar nas diferente cores, combinando iluminação com outros elementos que combinem, como um deck de madeira e jardim.

Pedra para borda de piscina #2: Pedra Mineira

Dentre as opções de pedra para borda de piscina, a Pedra Mineira é uma das mais utilizadas no nosso país. Ela contempla todos os requisitos que já mencionamos, tendo altos índices de aderência (antiderrapante) e equilíbrio térmico. As cores mais claras ajudam, inclusive, a refletir a luz do sol sem absorver tanto calor.

Sua origem é a região da Serra da Canastra, em Minas Gerais – razão para a nomenclatura. Ela é um tipo de quartzito, com altas concentrações de sílica. Sua vida útil é longa, tendo ainda uma fácil instalação e manutenção.

Pedra para borda de piscina #3: Pedra São Tomé

Em sombra de dúvidas, a Pedra São Tomé é uma das mais bonitas para utilizarmos no revestimento de paredes. Entretanto, ela também se aplica como pedra para borda de piscina. Suas cores são únicas, podendo variar em tonalidades de cinza, amarelo e mesclado.

Além da elegância, a durabilidade também figura como um dos seus maiores atributos. A Pedra São Tomé é resistente tanto ao desgaste natural como também aos agentes corrosivos, tendo uma longa vida útil mesmo exposta às intempéries e suportando pesos elevados.

A origem da pedra é a cidade de São Tomé das Letras, também em Minas Gerais. É classificada como um quartzito nobre, com baixa absorção de água.

Pedra para borda de piscina #4: Pedra Goiás

Outro quartzito que pode ser indicado como uma pedra para borda de piscina é a Pedra Goiás, também conhecida como Pedra Goiana. Assim como as opções anteriores, ela possui os atributos esperados para áreas de banho.

As cores nas quais se apresenta são: rosa, amarela, verde e branca. O tamanho das placas é variado, permitindo o assentamento em mosaico irregular.

Pedra para borda de piscina #5: Mármores e granitos

Os mármores e granitos são opções sofisticadas que também podem ser aplicadas como pedra para borda de piscina. Contudo, são umas das mais caras. A cor é um determinante nesse quesito, sendo as claras indicadas, nesse caso, por conta da reflexão dos raios solares.

Quem optar por esse tipo de revestimento, precisa informar à empresa fornecedora que a pedra será utilizada para a piscina. Assim, é aplicado um produto específico para que ela não fique escorregadia.

Assim, concluímos a proposta de hoje. Se você ficou com alguma dúvida, mande-nos suas perguntas no campo de comentários abaixo. E se as dicas para a escolha da pedra para borda de piscina te ajudou, não deixe de compartilhar. Aproveite também para seguir a Construbel Pedras nas redes sociais!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*